fbpx

|Coxim do câmbio: O que é? Como identificar defeitos?

O coxim do câmbio (também chamado de suporte do câmbio ou suporte superior da caixa de marcha) auxilia para reduzir as vibrações e os barulhos no câmbio.

Se esse coxim está defeituoso o câmbio começa a tremer com muita força. Desconforto, ruídos e trepidações ao longo do deslocamento são indícios de desgaste desse componente.

O problema de câmbio mole, com excesso de tremidas ou vibrações pode ser resolvido após a troca do coxim.

Como saber se o coxim do câmbio está ruim?

Com a utilização ao longo do tempo essa e outras peças mecânicas sofrem um desgaste. Após milhares de quilômetros surgem rachaduras ou ressecamentos que diminuem a capacidade de trabalho do coxim.

Abaixo veja quais são os principais sinais de coxim do câmbio com falhas:

  • Barulho alto no motor em cada arrancada;
  • Dificuldades para mudar de uma marcha para a outra;
  • Muitas balançadas no câmbio em freadas ou arrancadas;
  • Rompimento da junta homocinética do câmbio;
  • Vibração excessiva na manopla.

É recomendada uma visita ao mecânico de confiança se você perceber esses sinais, do contrário o desgaste fica pior, aumentando o desconforto, as vibrações e o ruído.

Quando trocar o coxim de câmbio?

Em geral as trocas acontecem a cada 3 anos ou sempre que o carro atingir 30 mil quilômetros. Porém, a necessidade de substituição depende da habilidade do condutor em dirigir perfeitamente.

Passar em alta velocidade por buracos ou lombadas, pisar fundo no acelerador ao dar a partida e o costume da condição agressiva – esses são típicos comportamentos de motoristas que desgastam rápido o coxim.

Como conservar o coxim do câmbio?

Um primeiro conselho é conservar a originalidade do veículo, conforme os padrões projetados pela montadora. Isso também ao considerar a compra do kit de suspensão, evitando os modelos esportivos para carros rebaixados.

Dessa forma não apenas o coxim como outros itens do automóvel podem durar muito mais tempo.

Não acelerar com força em saídas inclinadas é mais um segredo para uma melhor conservação. Nunca pise fundo no acelerador ao partir para inclinações como por exemplo:

  • Aclives;
  • Lombadas;
  • Rampas de estacionamento.

Outro ponto é dirigir de acordo com as condições da pista. Assim, se a rua estiver muito esburacada mantenha o cuidado nas acelerações.

Do que é feito o coxim do câmbio?

Esse componente automotivo tem liga metálica, vinil e borracha. Em veículos importados há uma tendência de o coxim ser composto por materiais adicionais para eliminar a trepidação completamente.

Pelas tecnologias avançadas das peças personalizadas, você deve esperar que os preços de coxins dos veículos importados potentes ou grandes sejam caros, se comparar com as ofertas para carros populares.

Um mito que estraga os coxins

Muitas pessoas pensam que ao passar na diagonal sobre os obstáculos é possível conservar o coxim do câmbio e outras peças automotivas.

Esse comportamento na verdade é ruim porque provoca um esforço extra, em consequência das altas cargas de torção com o carro na diagonal, prejudicando a vida útil dos coxins.

Qual a melhor marca de coxim do câmbio?

Referência mundial em produtos automotivos de metal / borracha, a Sampel é uma marca brasileira que fabrica os melhores coxins para câmbio.

Ao investir em tecnologia de última geração e mão-de-obra humana qualificada, a marca se destaca na produção padronizada de coxins para carros nacionais ou importados.

No site Sampel você consegue baixar o catálogo completo para conferir a compatibilidade dos tipos de coxim do câmbio disponíveis ao seu modelo de automóvel. É a maior variedade no mercado!

Catálogo online – clique aqui